sábado, 27 de junho de 2009

J.C.



Existem coisas que são em vão, lembranças ainda por se perder que nem chegam para depois um dia relembrar. Essas, estou aprender a esquecer, o que é mau, prende-nos por tempos indefinidos sem justa razão. Porém, tenho outras, como em muitas que entras, que nem recordar preciso, para saber que estão no coração.

4 comentários:

Débra disse...

Gostei :D
beijinho *

Angela Ferraz disse...

há coisas que não se esquecem, mas também nao se recordam. deixam-se ficar (...)

Joana Éme. disse...

Nem mais.

Filósofo de Merda disse...

é apartir da experiência que se aprende. raciocíno a posteriori.


vem tudo no ser humano :)