domingo, 1 de novembro de 2009

Obrigada

Não me queiram domesticar a alma quando aquilo que sou hoje advém de toda a liberdade que sempre possui.

5 comentários:

Anónimo disse...

Lá está um belo ponto de vista.
Continuo à espera.

Isa Meireles disse...

poderei dizer: grita, és livre. E a tua alma que seja a selva mais calma da pureza esbelta de um coração, que diria e sei eu, vale mais que ouro :)

Anónimo disse...

I like to think I played apart in making you the amazing person you have become.

Qel disse...

és muito tua :) *

Andreia disse...

Basta sorrires.
Amo-te.