domingo, 7 de junho de 2009



É tão difícil perceber como cresce assim a desilusão quando tudo parecia crer que era mais do que uma simples ilusão.
Tudo indeterminado deixamos ficar, defeito tão permanente que aplicamos quando não é de amor que falamos... Fugaz foi, e nem no momento, soubemos o que ali estávamos a viver.
O futuro é agora e mesmo sem chave contínuo fechada.

Foto:http://eyes-of-tragedy.hi5.com

2 comentários:

Coisa disse...

onde é q eu ja vi isto?
xD
eu tenho a xave pa abrir ;)

snortcorn disse...

amo-te