sexta-feira, 24 de abril de 2009

À noite quando toda a gente dorme e onde as palavras não têm lugar, sento-me no meu mundo ao som da minha música e aprecio cada segundo da minha solidão como um refúgio a tudo aquilo que me atormenta lá fora.

3 comentários:

Joana Éme. disse...

Sempre tão intensa, tu.

. Rita disse...

E isso faz-te bem, certo?! :)

ash disse...

Tão forte, tão sincero, tão fantástico. Pura das verdades.

Saudades? Sim, muitas.