quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Enlouquecer certamente.


Uma história com tantas páginas escritas, sentimentos, sensações, palavras e lágrimas, tanto que foi, mas que agora, chamamos recordações.
Sempre com vontade de saber o próximo capítulo, deixava constantemente o último paragrafo por completar, a impaciência do desconhecido despertava-se em mim, e sem me aperceber, o que antes me fascinava, começava a aborrecer-me por tão longo ser.
Com pesar inconsciente, guardei esse livro cheio de mim e peguei num outro, embarcando numa nova aventura cheia de fantasia e ficção. Cheio de adrenalina, fora fácil de acabar, porém para lembrar muito pouco ficou, foram episódios curtos de diversão, seguidos de pura solidão sob o luar.
Com falta de ti e de mim, li de novo o que deixamos por preencher, e quando dei por mim, páginas em branco sucediam ao que tanto tivemos para dizer, sabes o que se passou? Tanta foi a minha pressa de mudar e apagar que, agora com mais atenção, leio o que julgava por dizer:


“FIM”



Foto: http://mr-the-outsider.deviantart.com/

4 comentários:

luciana disse...

e qual seria a graça de viver sem as tais recordações? ááá...
:)
:*

Maria disse...

vejo-te (tanto) em ti.

Ivan Mota disse...

Yann Tiersen! Passei aqui e seria contra a minha natureza não deixar uma palavrinha.

Yann Tiersen - «O Maradona» da música. ;)

Mintolita disse...

Fantástico
@.@